O santuário de N. Senhora da Medalha Milagrosa – Monte Sião – MG

O santuário de N. Senhora da Medalha Milagrosa – Monte Sião – MG

_mgl0794

O primeiro templo religioso de Monte Sião surgiu em 1849, dedicado a Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, construído pelo fundador do lugar, Antonio Bernardes de Souza. Localizava-se no centro da atual Praça Prefeito Mário Zucato. A benção oficial do templo ocorreu em 13 de abril de 1850, por Provisão da Câmara Capitular de São Paulo, à qual eclesiasticamente pertencia a capela.

No paroquiato do Pe. Luigi Cocoresi, de 1883 a 1890, mais precisamente em 1881, a capela cedeu lugar à Igreja Paroquial, erguida no alto da mesma praça. O novo templo era também de construção de barro calcado em tiras de madeira serrada.

Na administração paroquial do Pe. José Eugênio de Faria – Pe. Zequinha – em 1934, iniciou-se a construção da atual Igreja Matriz, que está localizada no mesmo lugar da anterior.

Em 1938, as obras em fase de acabamento passaram à responsabilidade do novo vigário, Pe. Gustavo Moreira de Abreu. A partir daí algumas modificações foram feitas e a construção concluída na década de 50.

A arquitetura da Igreja assemelha-se ao estilo da arte romana do século XII e o altar-mor é todo trabalhado em madeira, onde se vê a imagem centenária da padroeira.

_mgl0781

A imagem da Santa trazida para Monte Sião

A imagem de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, que adorna o principal altar, foi trazida para Monte Sião por volta de 1860 e veio de Portugal, através de um fazendeiro português, Sr. João Pereira Batista Machado, que teria custeado tanto sua aquisição, quanto seu transporte. A imagem chegou ao porto do Rio de Janeiro e foi trazida até a cidade em lombo de animais, dentro de jacá de carga e envolta em palha seca de milho. No ano de 1937, a pedido do Sr. Bispo, a imagem foi retirada do altar e enviada a uma capela da zona rural, por alegar que a santa possuía traços femininos muito marcados._mgl0773

Os fieis sentiam muita falta da imagem na Igreja Matriz. Foi então que entre os anos de 1937 e 1939, a cidade de Monte Sião foi atingida por um período de grande seca. Havia chuva em todas as outras cidades, menos aqui. O povo associou então a falta de chuva à ausência da imagem da Padroeira e foi interceder junto ao pároco que trouxesse a santa de volta. Em 5 de novembro de 1939, foi permitida a volta da imagem. O dia estava ensolarado e foi feita uma procissão para homenagear a padroeira.

Quando a imagem chegou à cidade, começaram a cair os primeiros pingos e em seguida uma forte chuva, molhando a todos. Este foi o chamado milagre da chuva e após isso, tudo transcorreu normalmente. A imagem passou por uma restauração no ano de 2015, que devolveu todas as características originais à imagem, que haviam se perdido com as restaurações anteriores.

_mgl0776

No período de 1974 a 1998, a paróquia esteve sob os cuidados dos padres da Congregação dos Agostinianos da Assunção. Em 5 de novembro de 1999, depois de muitos estudos, pesquisas e comprovações de graças recebidas pela intercessão da santa e pelo fato de ser o primeiro templo do mundo consagrado a N.S. da Medalha Milagrosa, a Igreja Matriz é elevada a Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, através do Decreto do Arcebispo Metropolitano de Pouso Alegre, Dom Ricardo Pedro.

A festa da Padroeira

Todos os anos, entre os dias 18 e 26 do mês de novembro, celebra-se a Novena em preparação ao dia de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa. Posteriormente, no dia 27, que é feriado municipal, celebra-se a Festa da Padroeira, com missa de honra no Santuário.

A crença

O Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa é visitado por turistas vindos de diversas regiões do país. Os visitantes participam das celebrações religiosas e levam consigo, na maioria das vezes, uma medalha, que segundo a crença, abençoa aquela que a carrega consigo. Os fiéis podem contar também com um centro de apoio, que está de portas abertas para recebê-los. Neste centro, encontra-se a Sala das

Graças, onde é possível conhecer depoimentos de graças recebidas, a história de N.S. da Medalha Milagrosa, além de poder adquirir produtos relacionados à santa, inclusive as medalhinhas que já estão bentas.

Para aqueles que vêm interessados em participar da Santa Missa, os horários fixos de celebrações são:
Quarta-feira: 7h00
Sexta-feira: 15h00
Sábado: 19h00
Domingo: 7h00, 10h00 e 19h00

A fé em Nossa Senhora da Medalha Milagrosa é tão grande que os montessionenses não se contentaram somente com o Santuário, e por iniciativa da AAM (Associação Atlética Monte-Sionense) e em homenagem à santa, resolveram construir uma imagem da Padroeira nas margens da estrada do bairro Virtuosa, sentido Coqueiral, a 3 km do centro. A imagem semelhante a da Padroeira foi produzida pelo artista José Bueno, de Bragança Paulista-SP. A imagem foi colocada no mirante no dia 05 de outubro de 2011.

_mgl0742

O Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa atrai a atenção não somente dos fieis, mas de todos os turistas que passam pela cidade e têm a oportunidade de conhecer um dos pontos turísticos mais famosos daqui. Os visitantes que aqui chegam, também podem apreciar a bela imagem do Santuário, vista da Praça Prefeito Mário Zucato, tida como um verdadeiro cartão postal da cidade.

A cidade de Monte Sião nasceu a partir da iniciativa de algumas pessoas e um dos marcos iniciais da comunidade foi a primeira igreja dedicada a Nossa Senhora da Medalha Milagrosa. Hoje o Santuário representa muito mais do que um ponto turístico religioso, mas parte significante da história e cultura de um povo.